E VAMOS DE RANKING: Carreira do AOA

Estou aqui hoje para fazer algo que estava nos meus planos láaa em 2020, nos meus tempos de podcast, que era separar episódios para poder rankear carreiras de grupos que valem a pena serem comentadas. Mas aí eu mudei de plataforma/segmento e acabei ficando de lado, resolvendo retornar com a ideia apenas agora. E como será isso? Eu irei fazer algo totalmente plagiado inspirado no modelo que o Dougie fez aqui. Sendo uma espécie de Tier List, as músicas serão rankeadas em categorias dentre o F (Flop Total) ao A (As mais mais!).

E eu não podia deixar de começar esse ranking de carreiras sem falar sobre as pretty girls, as maiores good, hot, fresh & fly do K-pop, AOA.

Sendo as princesas do conceito sexy – e dos escândalos de bullying – AOA reuniu algumas das melhores músicas, membros malditas e atos sonoros perfeitos que um grupo pode ter em questão de singles desse mundinho K-pop e eu, como ex-fã, tenho todo o aval, vivência e local de fala para poder comentar sobre essa singlegrafia lendária.

F – Flop Total

Wow War Tonight 〜Get On Up Join Our Movement

O rap da Jimin foi milhões no meio de uma música de centavos.

D – Decaiu, hein.

Come See Me

Eu não tive nenhum interesse nessa música – mesmo forçando muito – mas ela não me deu esse replay factor que as pessoas tanto aclamaram quando essa daqui saiu. Acho inssossa e pau mole demais para uma discografia de sucesso como a delas, julgando toda yassssification que elas serviram no Queendom, ainda mais considerando que quando o grupo foi pro limbo de vez, essa foi o último ato, deixando-o ainda mais amargo em mim.

Bing Bing

Já não é lá essas coisas, ainda ter sido lançada no mesmo dia que Excuse Me, fez com que meu interesse por ela tivesse sido -1. Acho uma faixa tão meia boca, tão “qualquer coisa” que nem lembro da existência. Tem até uma coisinha ou outra de “interessante” mas na mesma medida, muito “meh”. Fizeram jus ao MV, usaram truques de mágica para sumir com coelhos e com meu interesse pela música.

Get Out

Eu me peguei ouvindo ela esses dias e fiquei extremamente surpreso de como – atualmente – ela não soou tão ruim no meu ouvido, porém, eu já tive tantos altos e baixos com essa faixa durante esses anos que eu sei que depois de umas 5 ouvidas, eu irei passar a odiar novamente. Afinal, é um cadinho enjoada, né?

C – Comestível

Good Luck

Mais uma canetada para o verão, eu curtia muito mais essa faixa no seu lançamento do que atualmente, mas até hoje eu acho uma faixa muito agradável. Não se compara com as mais milkadas – que estarão bem pela frente – mas ainda assim tem um AOA factor que só elas conseguem reproduzir. E bom… essa era tadinhas, foi triste. Mas não deixa de ser uma faixa divertida, tem seus méritos.

Elvis

Vocês sabiam que quando tudo isso era mato, existam não só 7, mas 8 das gostosonas da geração? E foi aqui onde tudo começou. Elvis – quase 9 anos depois – ainda soa muito bem, a interação muito gostosa dos instrumentos da banda é bem dinâmica e dá um ar bem divertido para a música.

Bingle Bangle

Sendo a faixa mais deslocada e “fora da casinha” para os padrões do AOA como um grupo depois de abandonarem o aspecto banda, essa é a primeira faixa com 6 integrantes e eu lembro da minha preocupação do AOA sem a ChoA, mas elas conseguiram contornar a situação com uma música que não exigisse muito de um vocal poderoso e um M/V incrível! O MV é o melhor da carreira delas, sem dúvidas. Essa estética 8-bit foi tão bem trabalhada aqui, trazendo muita diversão e carisma da parte delas (que as vezes até quase me faz esquecer que algumas delas são umas v4c4s).

Moya (AOA Black)

Mais uma canetada de quando o AOA tinha essa mesclagem com o lado “Velvet” delas que é basicamente o grupo atuando como banda, dessa vez com a sub-unit AOA Black. Eu vivia por essa música e ainda continua sendo uma ótima faixa, a harmonia vocal das membros mesclado aos instrumentos bem marcados fazem ela se destacar no meio da discografia (não que seja o maior dos atos, mas ainda assim é interessante de visualizar o contraste).

B – Barbarizou!

Short Hair

Em mais uma saga da incrível onda sexy que as gatinhas trouxeram durante a carreira, aqui elas vão para um outro patamar, pois elas não estão focadas em serem sexys em um único conceito e sim em 7 profissões diferentes. Quem mais se atreveria a tamanha iconicidade, que não elas? A música em si não é lá das mais inventivas da roda, mas ainda assim é divertida e é uma faixa interessante da discografia.

I’m Jelly Baby (AOA Cream)

Sendo uma evolução de Excuse Me do BESTie, AOA Cream traz um dos melhores cute-sexy-aegyo feitos na história. Eu amo como a proposta desse ato é unicamente divertir sem compromissos (e te ensinar a se vingar de uma traição). E com ela, inclusive, foi a primeira vez que eu vi a Chanmi fazer algo de relevante na história do grupo, então só vitórias.

Excuse Me

Sendo a responsável por jogar Bing Bing no limbo, Excuse Me é mais um passo no refinamento da discografia, sendo um dos últimos bons atos do grupo, além dela compensar – e carregar nas costas – aquele album horrendo na qual essa é single. Merecia mais atenção das pessoas. Eu sei que atos como “Miniskist” e “Like A Cat” são marcos na carreira, mas Excuse Me é uma música crocantíssima, não deveria ficar tão para trás.

Give Me The Love

Elas fazendo essa aqui para ensinar ao Vin Diesel como se faz! Mostrando que quem manda na corrida são as 7 mamacitas coreanas, eu vivo por essa preciosidade, mas só a versão solo delas, a versão com aquele feat. completamente desnecessário é tenebroso (o que me deixa triste, pois o figurino rosa que elas usam no M/V é tão iconico).

A – As mais mais!

「Oh BOY」

Fingindo que Wow War Tonight não existe, elas apenas se bandearam pelas terras nipônicas para trazer hinos! “Oh Boy” é um dos melhores exemplos de como o AOA era um grupo tão bom no conceito sexy de uma forma quase que imbatível e mesmo sem inventar a roda. O refrão e o break é um dos melhores de toda a carreira, inclusive mostrando que – se for bem trabalhado – dá para fazer divinidades com um autotune bem carregado.

Heart Attack

Heart Attack é um dos maiores pilares da carreira do AOA, tanto em amplitude da fama, como em qualidade. Essa faixa tem um replay factor tão intenso comigo que eu consigo escutar umas 20 vezes seguidas sem enjoar (enquanto outras da mesma época, envelheceram feito leite). Dessa vez, sendo as gatinhas sexys do lacrosse, é mais uma faixa feita para eu me acabar de dançar horrores e ela mais do que cumpre seu papel.

Like A Cat

Sendo as sucessoras da Mulher Gato, elas estão mais good-hot-fresh-fly do que antes. A cena da Seolhyun fazendo a linha Sam de Três Espiãs salva vidas! Até o rap da esquilete Jimin faz tanto sentido em cada pedaço, é tudo tão bem encaixado, coeso e feito justamente para você se sentir uma grande espiã gostosa. Até a coreografia que é bem “básica” comparada com outras da carreira, consegue ser executava de forma que traz – com excelência – toda a identidade do AOA, com passos fáceis e catchy.

Confused

Foi por terem me apresentado Confused que eu entrei no K-pop e comecei a saborear todas as delícias e mesmo em 2022, ela continua tão SABOROSA, tão elegante, classuda, icônica e extremamente competente ao trazer a marca AOA, que não tem outra posição além do topo. O encerramento da coreografia em que elas vão ao chão fazendo um efeito dominó com as pernas, é uma jogada de mestre, impossível não gostar dessa preciosidade. Eu realmente fico chocado como essa faixa não é tão apreciada por aí, vocês não sabem o que perdem.

Miniskirt

De forma indiscutível, esse foi o melhor que o AOA nos entregou em toda a carreira. Em uma canetada super precisa do já conhecido Brave Brothers, temos aqui a evolução e refinamento do sexy concept. O instrumental baseado todinho só no bass e bateria, elas foram muito longe! Os vocais são tão cativantes e convidativos, além de que ninguém se atreveria a cantar sobre a minisaia como elas. Ter uma “Miniskirt” na carreira é algo que poucas conseguiram. Elas venceram aqui!

_

E como é possível ver aqui, AOA era um grupo musicalmente (nos singles, apena) extremamente competente, tendo um saldo positivo gigantesco, onde pouquíssimos grupos conseguiriam chegar nesse patamar. É uma pena que mesmo depois de emular todas as profissões que podiam nos M/Vs e com os escândalos, elas simplesmente sumiram. Será que foram para a Record?

Brincadeira á parte, eu fico muito triste como esse grupo teve esse fim tão ridículo. Não fiz esse ranking para enaltecer as membros individualmente (ChoA eu te amo) e nem tomar partido do escândalo enfadonho de bullying, mas não podemos esquecer o quão memorável foi os singles dessas pretty girls aqui.

E para você, qual a sua faixa favorita delas? Comenta aí em baixo. E não esquece de me seguir no Twitter!

5 comentários em “E VAMOS DE RANKING: Carreira do AOA

  1. Ainda torço pra que um dia as três integrantes que restaram consigam lançar um comeback (ironicamente na época das OT8, elas eram oficialmente a segunda unit do grupo, o AOA White – o problema é que essa segunda unit nunca saiu do papel, a ponto do AOA Cream ter acabado tomando o lugar dela).

    Pra ser sincero, prefiro “Bing Bing” a “Excuse Me”, e acho que “Give Me The Love” fica melhor com o feat (talvez porque eu também goste de j-pop e anisongs, e o TM Revolution é meio que um ícone trash nesse meio – a música dele pra um dos encerramentos de Rurouni Kenshin é maravilhosa, e o videoclipe é tão ridículo que dá a volta e fica interessante, ainda que pelos motivos errados).

    Mas adorei que você colocou “Confused” no primeiro escalão! Essa música é maravilhosa, e é imperdoável como a Coreia do Sul nem deu bola pra ela (assim como aconteceu com “Every Night” do EXID e tantas outras músicas sensacionais).

    Curtido por 1 pessoa

  2. “Heart Attack” vicia mais do que açúcar na chupeta. O replay factor dela deveria ser estudado pela comunidade médica.
    Quanto a “Miniskirt”, ela é seguramente uma das maiores canções que o POP MUNDIAL já produziu. É uma daquelas que escolhemos para apresentar o K-Pop para leigos.
    Amei a lista.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s